quinta-feira, 15 de julho de 2010

Boa noite

Me deito mais cedo, seria bom ter uma noite mais longa. Há alguns anos atrás, lembro que saía com João Batista, amigo de infância, de segunda à segunda. Nada de baladas nervosas ou bagunça. Geralmente íamos ao Select, loja de conveniência do posto Shell, onde juntávamos nossas poucas moedas para inteirar a quantia suficiente para dois "dogs" e uma coca. Conversávamos até umas duas da manhã.
Enquanto me deito, penso "Não sei como a gente conseguia isso", pois já éramos formados e trabalhávamos tanto quanto hoje. "É a idade, meu amigo...", digo a mim mesmo.
Enquanto o sono não vem, abraço minha esposa que já dorme. Que inveja. Só não é maior do que aos sábados de manhã, quando levanto às 6 da matina para trabalhar e a observo dormindo, quentinha sob as cobertas.
Dou um beijo, viro para o lado e espero o sono chegar. Penso em utilizar técnicas milenares, para acelerar a chegada do sono. A primeira que me vem, é uma que remete aos tempos em que Davi - ele mesmo, o que matou Golias - ainda era um simples pastor. Antes de escrever seus salmos, ele ensinava aos insones da antiguidade: "Contai carneiros!".
Começo: um, dois, três, ..., no vinte paro e penso "que coisa de jerico". Pensei jerico e não Jericó. Chego à conclusão que contar carneiros mais estressa do que dá sono. Isso poderia ser algo positivo na antiguidade, estressar para cansar e fazer dormir. Para um morador de São Paulo, stress é dado na mamadeira e tempera nossos pratos, do café da manhã ao jantar.
Me lembro de outra técnica infalível: as músicas de ninar. É isso! Agora é fácil.

"Dorme nenê, que a Cuca vem pegar
Papai foi pra roça, mamãe volta já"

Paro e sento na cama. O quê? Meu Deus, nunca tinha pensado na letra dessa música assustadora! Como as pessoas querem que uma criança durma dizendo: "olha bebê, dorme tranquilo, viu? Que a Cuca vem te pegar. E fique "sossegadinho", porque você está sozinho, sacou? So-zi-nho. O papai... Xiii, tá lá na roça. E a mamãe, deve vir daqui a pouco. Mas até lá, a Cuca já deve ter te pegado e, sem o papai por aqui, a mamãe também vai pro saco."
Ainda bem que as crianças não pensam na letra da música. Quem diria que uma melodia tão bonita assim, seria de uma história tão assustadora?!
Melhor pensar em outra.

"Sai bicho feio de cima do telhado
Deixa o menino nanar sossegado"

12 comentários:

  1. Sei o que passa com vc.
    Eu tinha muita insonia até pouco tempo atras.
    Menino quando tentava contar carneirinhos eles de repente arrebentavam a cerca e saiam feito loucos, como estouro de boiadas, e lá se ia a minha contagem agua abaixo.
    Então comecei a tomar um chazinho relaxante antes de dormir, de maçã ou cidreira... Ler um bom livro que não seja de aventura.
    E deixar somente a luz do abajur acesa, assim não preciso levantar pra apagar, ah e um banho morninho tbem relaxa, isso tudo mais uma massagenzinha feita pela amada nos pezinhos em pontos estrategicos e dormirás como um anjo, te garanto.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  2. Oi Sandra!
    Haha, receita anotada! É muito difícil eu não conseguir dormir, geralmente durmo como uma pedra. Mas um dia ou outro pode rolar. Mas agora a dica está dada.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Lá em casa também é assim.
    Eu durmo cedo, ele sempre vem pra cama mais tarde, mas quem precisa acordar mais cedo pra trabalhar sou eu... e sei bem como é essa vontade de ficar na cama só mais um pouquinho.

    : )

    Durma bem e tenha ótimos sonhos.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá, minha amiga!
    É realmente torturante... rs
    Quando acontece o contrário, a Ju quase não resiste à tentação de me acordar também.

    Valeu a visita!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. E pelo visto, mesmo no domingo você acorda cedo, né?

    Beijos pra você e pra Ju.

    ResponderExcluir
  6. e aquela musica:"atirei o pau no gato" Macabra, né
    Esse lance de contar carneirinhos, nunca funcionou comigo, quando começo a imaginar, pronto! O primeiro pula direitinho, o segundo trava, o terceiro agarra, o quarto se machuca... embola tudo, fico louca! sério, tenho pavor.
    Mas nada melhor q ler um livro que nao seja da sua area, o sono vem rapidinho.! Boa noite! rs

    ResponderExcluir
  7. Oi , tudo bem? Vim agradecer sua visita no blog Templo da Sintonia, adoramos viu? Lá escrevo junto com a minha amiga Neguinha.
    Gostaria de aproveitar e te convidar a visitar meus dois blogs pessoais e me seguir caso queira ta?
    Adorei seu cantinho e ja estou lhe seguindo para vir sempre aqui.
    beijos.

    http://deliriosdamiss.blogspot.com/

    http://cantinhodamissrj.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá Wolber!
    Achei muito interessante este texto,
    e ao mesmo tempo muito engraçado,
    essa de contar carneiros, toda a vida tenho ouvido falar disso, mas ainda hoje não sei bem o que é.

    Um abraço,
    José.

    ResponderExcluir
  9. Haha! Pois é, esse sábado estávamos "pregados" e dormimos cedo. Dez para as nove, eu estava de pé. Rs
    e vc, pelo visto, não estava de plantão.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  10. Nossa, muito bem lembrado, Tati! Realmente, uma criança atirar um pau em um gato e se lamentar que ele não tenha morrido é "macabríssima"! Rs
    valeu pela lembrança.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Olá, miss simpatia!
    O blog é muito bacana, e entrarei nos outros também.
    Obrigado a você, também, pela visita.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  12. Olá José! Não sabia que não se contam carneiros em Portugal. Na verdade, vemos isso muito em desenhos, quando uma pessoa quer dormir, começa a contar carneiros pulando uma cerca. Acho que é mais uma lenda do que algo que funciona.
    Obrigado pela visita, meu amigo!

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir