quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Dinheiro fácil

Quando se faz um trabalho social, tem-se uma reputação a zelar. Deve-se tomar extremos cuidado com exemplos e conselhos. Muitas pessoas acabam depositando sobre você grande fé e confiança e, mesmo em meio a alguma brincadeira e bagunça, a essência deve ser boa.

Certa vez, na cidade de Palmas-TO, acabamos o trabalho na escola e combinamos um luau com alunos e amigos. Não sabíamos, mas a 20 minutos da escola, havia uma cachoeira, não muito grande, mas muito bela, em torno de 1,80m, que caía suavemente sobre um pequeno lago, tocando aquela suave e intensa música da natureza.

Luis, a descobriu na saída fotográfica que faz com seus alunos, na oficina em que ensina a arte da fotografia digital. Um pequeno exemplo do quanto essa capacitação mexe a vida dos adolescentes das escolas são garotos que encaram a fotografia como profissão, como é o caso de Givanilson, da cidade de Balsas-MA, que trabalha em uma empresa tirando fotos de eventos e casamentos, ou da Joyce e Suedivaldo, que melhoram a cada dia suas técnicas e já possuem seus blogs fotográficos.

Durante a tarde, Luis conheceu o lindo local e, automaticamente, pensou no violão de noite. Conversou com o "tiozinho" dono do simples bar que ficava ao pé da cachoeira que garantiu: "Então eu espero vocês com o bar aberto de noite. Pode ficar tranquilo que estarei por aqui!!".

Quando chegamos à noite o bar estava fechado. Chamamos, batemos palmas, assoviamos, oramos. Em vão, nem sinal do homem, que àquela hora devia estar curtindo seu "fogo".

"Não é possível, não trouxemos nada, água, cerveja, ou refrigerante", pensamos naquele breu do centro do Brasil. Até que um amigo falou:

- Olhem só, sempre há alguma falha a ser encontrada... cresci abrindo casas para brincar, conheço possiveis formas de abrir algo... - disse checando as grades e cadeados que lacravam o boteco de madeira rústica. Até que de repente “trec”, uma grade se mexeu. Estava aberta! Comentamos com os amigos locais que iríamos entrar como amigo do dono, anotar tudo e deixar o dinheiro depois. Assim, um de nós entrou, pegou as latinhas e fomos para o luau. Seguimos, assim, o procedimento noite afora.

A lua seguia alta, iluminando apenas o suficiente, completando a chama trêmula da fogueira ao pé de uma grande árvore.
No final contamos as latinhas e imaginamos quanto seria se ele cobrasse caro. 3 reais cada uma? Daria uns 36 reais, cobrando caro. Deixamos um bilhete, pedindo mil desculpas por entrar no bar sem ele estar presente, informando o que tomamos, e um dinheiro em cima: 50 reais.
No dia seguinte, o homem deve ter pensado: "Foi o dinheiro mais fácil que já ganhei...".

P.S.: Esterei em viagem até a terça feira, 28/09. Abraço a todos!

20 comentários:

  1. Olá..Vim conhecer seu canto e adorei.
    Grata pela visitinha lá no templo,espero que volte mais vezes.
    Beijos e estou de linkando
    Nega

    vá em meu outro blog o Uni e o verso,acredito que irá gostar.
    Doce dia a ti

    ResponderExcluir
  2. Oie !!!!!!
    Nossa relamente esse mocinho ganhou dinheiro dormindo ..ou bebendo rs !
    Estou precisando também de surpresas desse tipo rs !!!
    Mas o melhor foi a honestidade de deixar o dinheirinho lá..hj em dia já se imagina uma entrada mais destruidora hahaha !!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Haha, dinheiro fácil e surpreendente..

    Seus textos são ótimos, eu tive oportunidade de ler alguns, só não leio mais por falta de tempo, mas que são interessantes, são!

    Fique a vontade de "me ler" quando quiser, querido, eu vou adorar.

    Espero que esteja curtindo muito a viagem. Boa volta.

    Beijos e até.

    ResponderExcluir
  4. Loucura poca é bobagem, o que valeu foi o momento maravilhoso que vocês passaram e claro, com responsabilidade, com certeza o dono do bar agradeceu a visita inesperada que lhe rendeu dividendos (lucros)....

    Abraços Wolber, e obrigado pela visita, Secos & Molhados foi um excelente grupo.

    ResponderExcluir
  5. Wolber,

    Honestidade é tudo!!
    Pra variar, adorei o texto, e morroooooo de inveja (Saudável rs), de um luau como esses.
    Sabe que nunca fui em um? Snifff

    Estive em SP sexta feira, matando a saudade dessa cidade mágica!

    Um abração, meu amigo, boa viagem, e volta logoooo.
    Dificil a gente ficar sem seus contos, que só acrescentam na vida da gente!!!!

    ResponderExcluir
  6. meu amigo!!
    como vc está??
    quando estava lendo esse texto, quando vc mencionou que iam tentar abrir o bar,pensei... será? E não é que foi...rsrsrsrrsrs
    tudo vale a pena ...rsrsrs
    ah! estamos ansiosas com a presença de vcs, e torcendo para que tudo de certo.
    um grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  7. Querido, realmente este deve ter sido o dinheiro mais fácil que ele recebeu!!! Será que ele realmente deixou aberto para vocês??? Demais esta história. Bj, Lu.

    ResponderExcluir
  8. Gente educada e honesta é outra coisa :D

    ResponderExcluir
  9. Oi Wolber, como está !?
    Mais uma das suas histórias engrasadas e que não me canso de ler.

    Aguardo ansiosa a sua volta ao blog.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana!! Tudo bem??

    É, ganhar dinehiro assim é fácil mesmo. Mas, infelizmente, nem todfo mundo deixaria o dinheiro sobre a bancada (por isso eu nem citei o endereço do local... rs).

    Legal ter você aqui!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Oi Wolber, tudo bem?
    Está de volta a tiva não é Wolber?

    Estou sentindo falta dos seus textos.
    Como foi a viagem?

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi Mirtes! Tudo bem?

    Foram momentos inesquecíveis. Curtir a natureza, com amigos e música, é uma das melhores coisas que existem.

    Sabe que, no fundo, sei que não foi um ato legal. Digamos que, no desespero do momento, rs, fizemos o menor dano possível, e deixamos um dinheirinho a mais por causa disso.

    E foi um prazer visitar seu blog. Realmente, Secos e Molhados, é uma das melhores bandas que já nasceram nessas terras brazucas.

    Um abração!

    ResponderExcluir
  13. Ooooo minha amiga Sil!

    Você sempre com palavras boas nos comentários. Muito obrigado!

    Ah Sil, esses luaizinhos são muuuuito bons. Não desista, há sempre um acontecendo. Se esses que fazemos não fossem tão longe (no meio do sertão) você estaria convidada. :)

    Bo ter você por aqui Sil!!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  14. Hahaha! Olá Janilde!

    Pois é, foi a noite em que os "rapazes bonzinhos" tiveram seu dia de "turminha do mal". rs

    Claro, que tentando arrumar tudo no final.

    Não vemos a hora de retornar à Balsas. Saudade de todos vocês!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  15. Oi Lu!! Tudo bem?

    Nossa, sabe que ainda não tinha pensado nessa possibilidade? Fico até mais tranquilo.

    Sabe que não escrevo essa história com a consciência mais limpa do mundo? Acho que no final dá pra tirar uma boa história. Mas pensar que o homem queria que entrássemos, me deixa mais aliviado. rss

    Valeu Lu!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  16. Olá Gabi!! Tudo bem, minha amiga?

    Honestidade acima de tudo e sempre!!

    Que legal ter você por aqui!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  17. Oi Joyce!! Tudo bem?

    Encontrar você e o Luan em Cabaceiras foi muito bom. É ótimo rever amigos tão queridos.

    Que bom que gostou da história! Fico sempre feliz quando você comenta.

    Grande abraço, querida amiga!

    ResponderExcluir
  18. Oi Neguinha! Tudo bem??

    Que legal te receber por aqui! Gosto muito do seu canto com a miss simpatia. Sempre dou uma passada por lá.

    Breve entrarei em seu outro blog. Valeu a visita!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  19. Oi Priscila! Tudo bem?

    Quantas palavras bacanas, minha amiga. Muito obrigado!

    Fico muito feliz em saber que leu alguns textos. Maior honra! ;)

    Visitarei seu espaço, com certeza!

    Volte sempre!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  20. Olá Joyce!! Tudo bem?

    Pois é, estou de volta à ativa. Cheguei na quinta quase meia noite e sexta de manhã já estava no consultório. Pauleira.

    Mas hoje descansei bem. Pronto para outra! ;)

    Como disse, saudade já de vocês. Foi ótimo reencontrá-los!

    Mande lembrança a todos por mim.

    Um grande beijo!

    ResponderExcluir